FINANÇAS ÉTICAS E SOLIDÁRIAS

Economia Social e Solidária

A Economia Social e a Economia Solidária destacam-se como formas alternativas de compreender a Economia, enquanto modelos que colocam as pessoas em primeiro lugar, com base em valores fundamentais como Ética, Transparência, Compromisso, Sustentabilidade, Justiça, Governação Democrática, Proximidade, Inclusão, Solidariedade, Diversidade, Resgate, Humanismo, Independência.
Em tempos de austeridade e em saturantes contextos de crise económica, social e ambiental, urge encontrar novos caminhos solidários, em defesa de um modelo socioeconómico mais equitativo e redistributivo, algo que já começou a ser feito por entidades como Cooperativas, Associações sem fins lucrativos, empresas e empreendedores sociais, organizações de comércio justo, Bancos Éticos e Sociais, grupos de microcrédito, Fundos de Investimento social, Entidades parabancárias sociais, moedas sociais e alternativas, movimentos sociais e activistas e muitos outros!
Entidades com objetivos económicos, sociais e ambientais, envolvendo diferentes setores e atores, em graus e formas de cooperação e associativismo entre trabalhadores, produtores e consumidores, que desenvolvem projetos que promovem a vida em sociedades mais inclusivas e coesas, de modo contínuo e sustentável, elevando Direitos e Deveres.